sexta-feira, 8 de março de 2019

Feliz dia internacional da Mulher

Todos nós temos uma mulher muito importante em nossas vidas, pode ser a mãe, irmã, filha, esposa, a namorada prima, amiga enfim,
Hoje  mundo celebra esse  dia internacional da mulher. Eu quero me juntar todas as mulheres  do mundo, de modo especial a minha querida mãe, minhas  irmãs, amigas e paroquianas, por esse dia especial. Que Deus abençoe  todas as vossas lutas. Obrigado  pela vossa presença em nossas vidas.

quinta-feira, 7 de março de 2019

FIÉIS CATÓLICOS DA ÁREA MISSIONÁRIA DA SANTA LUZIA, TROCAM CARNAVAL PARA EVANGELIZAR NO RIO LIBERDADE.


Os fiéis das comunidades Nossa Senhora Rainha, na sede do Incra - (vila Santa Luzia), São Pedro na vila Lagoinha ,da Área missionária da Santa Luzia  e o jovem Fabisson Costa, pertencentes à igreja Matriz de São José em Rodrigues Alves, trocaram o Carnaval, por três dias de missão nas comunidades que estão a beira do rio liberdade nomeadamente:
Santa Rita, São Sebastião e João.

O jovem Caio Campos, filho do coordenador da comunidade organizadora, relata como foi sua experiência de missão durante esses três dias.

 "Foram 03 dias incríveis, na verdade não têm como explicar o inexplicável, levar Deus as pessoas não têm preço. Fomos bem recebidos em todas as comunidades em especial na Santa Rita, onde ficamos hospedados. Ver o sorriso no rosto e o brilho nos olhos daquele povo tão sofrido paga todo e qualquer preço. Nos emociona muito saber que Deus através de nós reacendeu a fé católica naquele lugar. Buscamos fazer o nosso melhor, realizando celebrações animadas adaptadas com a linguagem local. A humildade daquele povo nos tocou profundamente, a sede pela palavra era impressionante, a fila parar receber a Eucaristia era ainda mais impressionante. Rio Liberdade terra abençoado de pessoas simples e humildes de coração manso. Tudo nos  mostrou que sim,é possível ser feliz com pouco. Muitos são vazios de benefícios porém, são cheios de Deus. Estamos ansiosos em retornar mais que em breve estaremos lá novamente"
Já o jovem Elenilton Silva, em seu perfil do facebook escreveu:
"Não importa se vai ser fácil ou difícil, se vai ser em lugares de bom ou ruin acesso, o importante é evangelizar, pois Deus não falou que seria fácil, mas também não falou que  seria  impossível".

Algumas fotos.









quarta-feira, 6 de março de 2019

Papa Francisco envia mensagem à Igreja no Brasil sobre a CF 2019


Queridos irmãos e irmãs do Brasil!
Com o início da Quaresma, somos convidados a preparar-nos, através das práticas penitenciais do jejum, da esmola e da oração, para a celebração da vitória do Senhor Jesus sobre o pecado e a morte. Para inspirar, iluminar e integrar tais práticas como componentes de um caminho pessoal e comunitário em direção à Páscoa de Cristo, a Campanha da Fraternidade propõe aos cristãos brasileiros o horizonte das “políticas públicas”.
Muito embora aquilo que se entende por política pública seja primordialmente uma responsabilidade do Estado cuja finalidade é garantir o bem comum dos cidadãos, todas as pessoas e instituições devem se sentir protagonistas das iniciativas e ações que promovam «o conjunto das condições de vida social que permitem aos indivíduos, famílias e associações alcançar mais plena e facilmente a própria perfeição» (Gaudium et spes, 74).
Cientes disso, os cristãos – inspirados pelo lema desta Campanha da Fraternidade «Serás libertado pelo direito e pela justiça» (Is 1,28) e seguindo o exemplo do divino Mestre que “não veio para ser servido, mas para servir” (Mt 20,28) – devem buscar uma participação mais ativa na sociedade como forma concreta de amor ao próximo, que permita a construção de uma cultura fraterna baseada no direito e na justiça. De fato, como lembra o Documento de Aparecida, «são os leigos de nosso continente, conscientes de sua chamada à santidade em virtude de sua vocação batismal, os que têm de atuar à maneira de um fermento na massa para construir uma cidade temporal que esteja de acordo com o projeto de Deus» (n. 505).
De modo especial, àqueles que se dedicam formalmente à política – à que os Pontífices, a partir de Pio XII, se referiram como uma «nobre forma de caridade» (cf. Papa Francisco, Mensagem ao Congresso organizado pela CAL-CELAM, 1/XII/2017) – requer-se que vivam «com paixão o seu serviço aos povos, vibrando com as fibras íntimas do seu etos e da sua cultura, solidários com os seus sofrimentos e esperanças; políticos que anteponham o bem comum aos seus interesses privados, que não se deixem intimidar pelos grandes poderes financeiros e mediáticos, sendo competentes e pacientes face a problemas complexos, sendo abertos a ouvir e a aprender no diálogo democrático, conjugando a busca da justiça com a misericórdia e a reconciliação» (ibid.).
Refletindo e rezando as políticas públicas com a graça do Espírito Santo, faço votos, queridos irmãos e irmãs, que o caminho quaresmal deste ano, à luz das propostas da Campanha da Fraternidade, ajude todos os cristãos a terem os olhos e o coração abertos para que possam ver nos irmãos mais necessitados a “carne de Cristo” que espera «ser reconhecido, tocado e assistido cuidadosamente por nós» (Bula Misericórdia vultus, 15). Assim a força renovadora e transformadora da Ressurreição poderá alcançar a todos fazendo do Brasil uma nação mais fraterna e justa. E para lhes confirmar nesses propósitos, confiados na intercessão de Nossa Senhora Aparecida, de coração envio a todos e cada um a Bênção Apostólica, pedindo que nunca deixem de rezar por mim.
Vaticano, 11 de fevereiro de 2019.
Fonte: cnbb.

CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2019

Todos os anos por ocasião da Quaresma, a igreja no Brasil  com a  Campanha da Fraternidade, trás um tema para reflexão de uma determinada realidade, social ou eclesiológica. 

A cerimonia de abertura da Campanha da Fraternidade foi realizada  hoje na sede provisória da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), pelo bispo auxiliar de Brasília (DF) e secretário-geral da entidade, dom  Leonardo Steiner que na ocasião leu a mensagem que o papa Francisco enviou especialmente para a abertura da Quaresma e da Campanha da Fraternidade. No documento, o papa convidou os cristãos a se preparar para a vitória de Jesus Cristo por meio de práticas penitenciais de jejum, da esmola e da oração. O papa citou a Campanha da Fraternidade, proposta pela Igreja no Brasil durante o período da Quaresma, que tem início nesta quarta-feira de Cinzas e se estende até a celebração da Páscoa, dia 21 de abril, como um “caminho pessoal e comunitário em direção à Páscoa de Cristo”

Para este ano 2019,temos como tema: Fraternidade e Politicas Públicas e Lema: " Serás Libertado  pelo direito e pela Justiça"

OBJETIVO GERAL
Estimular a participação em Políticas Públicas, à luz da Palavra de Deus e da Doutrina Social da Igreja para fortalecer a cidadania e o bem comum, sinais de fraternidade.
OBJETIVOS ESPECÍFICOS
01 – Conhecer Políticas Públicas como são formuladas e aplicadas as estabelecidas pelo Estado brasileiro.
02 – Exigir ética na formulação e na concretização de Políticas Públicas.
03 – Despertar a consciência e incentivar a participação de todo cidadão na construção de Políticas Públicas em âmbito nacional, estadual e municipal.
04 – Propor Políticas Públicas que assegurem os direitos sociais aos mais frágeis e vulneráveis.
05 – Trabalhar para que as Políticas Públicas eficazes de governo se consolidem como Políticas de Estado.
06 – Promover a formação Política dos membros de nossa Igreja, especialmente dos jovens, em vista do exercício da cidadania.
07 – Suscitar cristãos católicos comprometidos na política como testemunho concreto da fé.
GESTO CONCRETO
O gesto concreto com o qual os fiéis demonstram seu comprometimento com a evangelização e a promoção da dignidade dos pobres e oprimidos se manifesta na coleta da solidariedade. Essa coleta é realizada anualmente no Domingo de Ramos, que neste ano é dia 14 de abril. Ela acontece em todo o país, nas comunidades católicas e ecumênicas.
PARA ONDE VAI O DINHEIRO?
Fundo Nacional de Solidariedade ou Fundos Diocesanos de Solidariedade:
60% dos recursos são utilizados para dar apoio a projetos sociais da própria diocese. Com esses 60% a Cáritas Diocesana ajuda a nossa diocese a administrar esse fundo, apoiando e criando projetos em toda nossa diocese.
40% da verba arrecadada na coleta da solidariedade vai para o Fundo Nacional de Solidariedade. O dinheiro é utilizado para o fortalecimento da solidariedade entre as diferentes regiões do país.